José Alberto Mar. Com tecnologia do Blogger.

Blogs Brasil

12.3.18

HÁ GENTE QUE MANDA NA GENTE SÓ PARA SE SENTIR GENTE




há “gente” que só manda na gente para se sentir gente. Eu, cá pra mim, não gosto dessa “gente”. Prefiro, de longe, a gente que gosta da gente, sem lhe apetecer mandar na gente. Pois, essa “gente” que só gosta de mandar em toda a outra gente para se julgar gente, cá pra mim, não são gente mesmo. Porque se essa “gente” fosse realmente gente, entendia claramente que não é necessário haver gente-por-cima & gente-por-baixo, dado que toda a gente nasce despida e toda a gente vai desta para melhor, vestida por outra gente.
Mas, porque é que o raio que os parta dessa “gente” que continua a mandar em toda a outra gente, não começa por saber mandar neles próprios, para se tornarem verdadeiramente gente? Essa “gente” é mentecapta, idiota, inteligentes sem dúvida só que têm a inteligência ao serviço da estupidez, têm a esperteza do tamanho da astúcia, são inequivocamente infelizes, intranquilos, sem paz por dentro, desalmados até, mas que culpa tem a gente disso?  embora essa “gente” nos castigue continuadamente por isso. “Gente” deste & daquele ramo desta árvore putrefacta, crentes disto & daquilo, governantes grandes & governantes pequenininhos, lá vê a gente, aquela outra “gente” a escravizar, a ignorar, a enganar & a roubar a gente.

Claro que também há gente que se deixa mandar bem por essa “gente”, e então só é gente assim-assim, entre os 2 lados das gentes. Nesta coisa de haver gentes, “ser ou não ser é mesmo a questão “, pois não há meias-gentes, propriamente dito.
etc.




( Rascunho Nº 287.2005)