José Alberto Mar. Com tecnologia do Blogger.

Blogs Brasil

30.9.11

Kalungando




O vosso Deus=Dinheiro,  cega-vos em demasia, demasiadas vezes !
O dinheiro é 1 virus,  inofencivo, como muitos outros

 que só Cega as pessoas vulneráveis a ele.



- José Alberto Kalunga  -

tRiP

















 - foto. Rio Preguiças. Maranhão. Br..-j.a.m. -

msgs a Garcia




Quem  faz PAZ

Muito FAZ.
 

23.9.11

andorinhas em Setembro, porque esperais?











foto pintada com cerveja/j..a.m.

XIKOTADA PEDAGÓGICA

- disseram-me para fazer assim !
- o e o sr. não pensa no que está a fazer & porquê?

- mandaram-me para fazer assim !

 ~ ~   ~    ~     ~ ~~~~~~~~~~~~~~

... mas, só às vezes - sem nada fazer por isso - não lhe passa pela cabeça, pensar,  Porque  É que o sr.,  faz isso: assssim?


(Silêncio/ a fila era N longa...Fim/ The End.)



p.s.    =   Depois - ke remédio - deitei-me  nas sombras tresmalhadas & vivas, do carvalho centenário que estava ali, à minha espera, escudado  pelos  pássaros que poisavam ,   quase á-beira dos  meus ouvidos, sem quaisquer medos &  o meu corpo  em uníssono, com   a minha alma: 
 saboreavam  deleitadamente  sombras bem lúcidas, sem eu ter  feito quaiquer pergunta.

graças a deus:  Haja D+Eus !


(Set. 2011)

20.9.11

my baby float * You See, what you sEe *














foto: j.a.m.

msgs a Garcia

The Nature = God gave me two ears and one mouth .
-.-
A Natureza = Deus, deu-me 2 ouvidos e uma boca.
-.-
La Naturaleza = Dios me dio dos oídos y una boca.
-.-
Doğa = Tanrı beni iki kulak ve bir ağız verdi.
-.-
Բնությունը = Աստված ինձ տվեց երկու ականջները եւ մեկ բերանը.

19.9.11

no comments of course






















* imagem acontecida.*




















Série: "de Coração na Cabeça" . Nº 25 - 1980 ( ? ) j .a. m.

O Cântico dos Cânticos


O Prólogo do Cântico dos Cânticos (1:2-4) diz:

                         A Noiva:

" Deixe-o beijar-me com os beijos de sua boca.
O seu amor é mais agradável que o vinho;
delicada é a fragrância de seu perfume,
o seu nome é um óleo derramado,
e é por isso que as virgens o amam.
Arraste-me em suas pegadas, vamos correr.
O Rei trouxe-me aos seus aposentos;
Você será nossa alegria e nossa satisfação.
Deveremos exaltar o seu amor acima do vinho;
como é justo amá-lo. "





18.9.11

One Love ( subtítulos en español )

msgs a Garcia


"When fear is transformed,
 people will not need to have power over others in order
 to feel more secure within themselves."

Poseidon - Turkey














(Poseidon. Turkey. 2002 )



vi o mármore abandonado ao martelo
a  música a cair em si
e depois
as formas dos deuses

- os olhos  lavavam-se numa luz antiga.



( Visões Retrospectivas , Publicada em:  EU.CÁ.VOO.CAMINHANDO, a  19-10-2003 )









- Série: Cruzes. j.a.m. -

koisasimples




















- foto trabalhada. j.a.m. -



P.S. Talvez, preferível, visualizar em écran inteito.

17.9.11

cartaz. poster. cartel. : CONVIVENCIA






















- Edición Creacartel: CONIVENCIA-2011. j.a.m. -

strange night






















j.a.m

Série: CRUZES ( Artes-Visuais)






















- Série: Cruzes ( Nº16 ) . j.a.m. -

msgs a Garcia
















 Imagem construída. j.a.m.


"A mente é como um pára-quedas. Só funciona se o abrires."


                                               Frank Vincent Zappa

o vaga-lume antes do amanhecer






















Imagem elaborada . j.a.m.

msgs a Garcia



" A auto-importância é como o pirilampo * que brilha durante a noite
 e sente-se glorioso por isso.

No entanto, quando o sol aparece, ninguém mais liga à  sua luz."
 
* Br.= vaga-lume
~ ~ ~ ~ 
 
"Self-importance is with the glow-worm shining at night
and feel so glorious.
However, when the sun comes up, anyone else notice the your light. "

15.9.11

" cenas normais "



(...) já a noite tinha sido iniciada, os pescadores juntos/ sentados/ calados/curvados / Olhavam presos por um fio emaranhado de leves & ondulados pensamentos aquele horizonte  como quem lia 1 texto bem  antigo.

entretanto as nuvens de um lado para o outro, dispersamente orquestradas pelo seu próprio destino, lá iam pavidamente diferentes.

Nada se cruzava &  tudo estava unido.

os barcos continuavam a baloiçar o cais. O mar sempre estivera ali como se fosse eterno. Como um eco profundamente humano  perdura sempre,  pelo poder dos olhares de muitas gerações.
E os pescadores aguardavam como quem espera e  tambémjá não, a hora da partida.
em casa, os filhos, trakinavam por comidas e as mães afagavam-lhes os cabelos, com um sorriso emprestado pelo aconchego  do útero.

Os pescadores - disse-me 1 dia um amigo vagabundo - viraram estátuas fixas-permanentes e ali estacaram, para o gáudio dos turistas que acudiam aos magotes e as crianças, agora pediam moedinhas com uma vida inteira moribunda nos olhares



(Out.2010)








eijou




















Fotografia Kirlian - CFK/BSB. A.E. -

- telepathic conversation in the cosmos, without space and time -

the great Miss: " Nina Simone" (Ain't Got No...I've Got Life)

msgs a Garcia: A Purificação da Salamandra




“ O fogo transforma-se em fumaça e chega ao céu.
Ao voltar,
 beneficia a Terra.”

~~~~

Todos os viajantes dizem
que a Salamandra provém do Fogo.
No Fogo se encontram seus alimentos e sua vida
E isso  foi-lhe  dado pela  sua própria natureza.
Ela habita também uma montanha profunda,
Por isso, acendem-se 4 Fogos cheios de virtudes:
O 1º , mais fraco que o seguinte,
No qual mergulha no início a Salamandra.
O 3º -  a bem dizer - é mais forte que os outros,
E nele ela se lava e purifica;

Depois apressa-se  em direção à sua toca.
Mas logo, é aprisionada & transpassada por golpes,
pois deve morrer e verter seu sangue.

Na verdade, isso sucede em seu benefício,
pois assim deverá  conquistar a vida eterna
ao preço de seu sangue, e daí em diante,
a morte não mais a alcançará.
Não há na Terra medicina melhor que o  seu sangue,
não se pode encontrar no Mundo nada melhor,
nenhuma doença resiste a ele,
que cura os corpos dos metais, animais e homens.
É dele que provém a inteligência dos sábios.
De Deus, receberam esta Bênção
que se chama:  Pedra dos Sábios,
na qual reside toda a virtude e todo o real  poder.
os Sábios, a nós, a ofereceram por benevolência.
Assim, devemos honrar as suas memórias.





























































14.9.11

Não aos Etnocentrismos / Not to Etnocentrisms

imagem dedicada à "mãe": Natureza


















- Foto elaborada. j.a.m. -

msgs a Garcia


Lado A


“A verdadeira esperança é veloz e voa
 com asas ligeiras;  de reis : faz deuses, e
de seres menores: faz reis”

( Shakespeare, em Ricardo III


Lado B


Três escolhas são fundamentais na determinação do nosso destino:
 a escolha de idéias, das pessoas & das coisas



s/h._. ) m.I .* j.a.m.

heart of gold

coisas comuns




... & por aqui, parece-me que já houve sonhos dourados, sempre os mais naturais, parece-me


a Árvore que vejo  ali:   amadureceu aos ventos que asssssssolam a ilha


Depois, seguiu  os  tons verticais e quando o vento a dispensou, ligou-se contra os céus, como é  destino do  do reino vegetal


~ ~ ~ ~


há pouco choveu e 1 dos meus  eus até deu por isso.
Mal amanhecia as folhas das árvores, junto à varanda, sobravam -  me orvalhos


e, os meus 2 olhos espantados, com tudo o que sempre vai acontecendo,  permaneceram por ali, enquanto eu: sei lá




(España- Ilha ? -2011)

Série: auto-retrato até incerto ponto






















- Imagem Construída. j.a.m. -

bocas ao deus-dará



(...) Com as energias mais violentas que nos tempos que correm  circulam pelos ares do Planeta, a-ver-vamos se as  portas de dentro se vão abrindo aos poucos, como nos ritmos da Natureza.



Distanciados de tudo o que é Vida, e do que possam ser ( embora já o sejam, sem nunca darem portal ! ), nada se vislumbra nos afazeres dos seus dias & das suas noites =  que vão atravessando, alisando ausências  sobre os joelhos das suas almas desalmadas, desarmadas, descentradas, que - até -  têm 1-não-sei-quê,  de muito doloroso....mas, en   fim


eles, continuam-se por ali :  aos círculos, deambulando entre as  sombras anémicas que também alimentam, expandem & são cúmplices


Nadia se toka, nada os troka, nada os akorda, etecteras







(texto de j.a.m. - Algures. s/ data)




13.9.11

Proposta para futura Bandeira de PORTUGAL















   - Exercício Patriótico de :  j.a.m -

and Jesus was a sailor



" Leonard Cohen vence Prémio Príncipe das Astúrias das Letras - 2011 - España "



p.s. se eu fosse um" "inteletual das Letras"" cá das praças, tinha ficado Mt Chateado, com esta "coisa".
Assim, fikei, Bem Satisfeito.

12.9.11

msgs a Garcia






















 (imagem construída. j.a.m. )


" Do not burn your house to scare away the rats "


(anonymous)

-.-

" Não queime a sua casa para espantar os ratos "


(anónimo)

Acerca da beleza

11.9.11

A CERCA DA BELEZA















Foto construída. j.a.m.


John Cage, foi ele acho, que contou isto algures:

- Havia uma mulher tão bela, tão bela, sei lá aonde.
Uma vez, decidiu atirar-se a um lago cheio de peixes vários, coloridos, divertidos, lindos mesmo, & espantemo-nos:
aquando do acto, os bichos logo fugiram, assustados.

- Mas, afinal o que é a Beleza?

9.9.11

1 marmelo no seu modo de estar e ser ( to be ) yellow

























                              ~ Foto. j.a.m. ~

Subtil Tesão






















  desenho artesanal / j.a.m./1982



(...) alguém mesmo ali à minha frente, dançava no ar, com a natural alegria de quem se sente livre e cheia de luz para se dar ao mundo & à Vida
era uma menina linda com aquele ar despojado e solto de quem sente que nada tem a perder por se sentir gente,e, meu deus, chegava a ser bela na sua juventude lisa, pelo corpo a baixo, até às asas dos pés, quando no seu corpo dava curvas repentinas e o ar libertado  refrescava tudo à-volta (...)


- pedaço de texto, escrito algures no Brasil -

alguém






















. desenho artesanal em guardanapo de café - j.a.m. -

- Material Utilizado: Saliva do autor, cinza de cigarro,
esferográfica ( sem marca visível ), malageta picante,
uma gota de limão amarelo & alguma observação.

- o resto seria conversa fiada ...embora ainda tenha uns trokos.

5.9.11

( thunder road )

  




















                                  image. j,a. kalunga

msgs a Garrcia




Como a “Hidra de Lerna”, com quem  Hércules lutou, a "coisa mental" é “um bicho de sete cabeças”.  Não adianta cortar-lhe a cabeça pois nascerá outra.
 
Para matá-la temos que fazer como Hércules:
feri-la no coração.


Qual é o coração , o centro da "coisa mental", em torno do qual ela gira?
 
a resposta é
eu, eu e eu”.


-----------------------------------------------------------
^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

2.9.11

Breath taste ~ الله - Anandmurti Gurumaa

das sombras




















                                       foto acontecida. (Ag.2011). j.a.m.

msg a Garcia


"If a man know and understand yourself, know and understand the world, all laws that create and govern the worlds."
 

(G. I. Gurdjieff )


~ ~ ~ ~
"Se um homem se conhecesse e se compreendesse a si mesmo, conheceria e compreenderia o mundo inteiro, todas as leis que criam e governam os  mundos. "

( G. I. Gurdjieff )
   

" Peering Though the cosmic sphere "






















                            imagem construída. j.a.m.

JÁ FUI AO PARAÍSO



Há coisas do diabo. Já fui ao Paraíso. E voltei. Era um lugar sem a chatice dos turistas, a uns bons quilómetros de Recife, em direcção a um dos pontos cardiais do mundo. Estava já quase acordado na cama do meu quarto, no Hotel Europa, quando a Ana e a Joyce abriram a janela, cheias de sorrisos floridos e me convidaram para dar um passeio pelas franjas de Gaibu. Lá fomos, que nem 1 trio harmonia pelo dia adiante.
Passámos pela linda praia de Calhetas, onde vi ondas debruçadas sobre a própria espuma & mais espuma sempre, depois de serem verde-esmeralda e azul-turquesa, e também vi uma foto do jovem Eusébio no bar lá do sítio, ao lado de N ilustres que por ali tinham po(i)sado algures, ao longo dos seus destinos.
Depois, continuámos  por entre árvores, plantas e flores de muitas cores e aromas, até que, a incerta altura, num morro inesperado e cheio de azul muitazul do céu, vi uma tabuleta tosca de madeira com a palavra: “PARAÍSO”. As minhas companheiras apanharam o meu ar aparvalhado e eu apanhei-as a sorrirem apenas cúmplices.
O que é que eu tinha a dizer?
Lá descemos entretidos com os pés de cada um, a saltitarem de pedra em pedra, até que desembocamos numa espécie de praia com a água muitomasmuito transparente e a areia  prateada ao pôr-do-sol  diluído pelas águas até ao esquecimento. Sentámo-nos a olhar e a escutar o mundo através daquele ponto de vista, dentro do ponto de vista de cada um e os três  juntos com as 6 vistas desarmadas, despidas, deliradas. Já não sei  e pouco importa, o tempo (o tempo?) que poisámos ali, a respirar aquele paraíso tão simples real mente em tudo. Lembro-me vagamente que as palavras eram coisas a mais e a ninguém lhe passou pela cabeça falar de tal assunto.
Quando regressámos a Gaibu, numa camioneta que ainda circulava, já lá estava instalada uma noite claramente aberta á nossa festa.

(Pernambuco-Brasil. Gaibu.2006.)


So What (Dean Benedetti Deeper )




All u Need is Ears



( by my friend ,  Žiga T Pilih )




foi e já voltou ?

















           ~   Composição baseada numa Obra de Pintura 
                 do artista africano, Eduardo Oliveira  ~

1.9.11

BEAUTY
















                            Ajumaaree (United States ). " No words!"

Msg a Garcia: " blowin in the New wind "

















           ~  foto. j.a.m. ( c/ ajuda de Maaluk, my new girlfriend.  ~


(...) God only knows. I go with them, the Zambezi River, the boat, the gods & everything else that I know nothing ...

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
 


Fugi, a 7 pés - mais uma vez  - das europas e dos Ocidentes, desses Impérios podres,  já  a desmoronarem - se em queda dos mercados livres, só podridão por dentro & por fora, mortos  deambulam pelos dias & pelas noites,  bons clientes de psiquiatras & empresas farmacêuticas  e hoje há saldos  cúmplices da coisa, a vidinha & o deusDinheiro, escravos esclarecidos, semi-esclarecidos, ou assim-assim arrastando-se,aguentando o(s) fardo(s), as cruzes , 1 dia é que vai ser !.. os "egos" avolumam-se em ganancias dos sempre-os-mesmos e as ignorâncias-dos-sempre-os mesmos sempreternamente não será.

Quando acordais?

o   barco embala-me e vai indo, doucement
Para onde?
voo com eles ,  o rio Zambeze, o barco, as águas levemente sonoras, & os deuses,,, e tudo o mais , o que sei eu?

Mas sei, que aLgo já anda no ar  :"blowin in the New wind " ~ ~ ~



( Africa. Ag.2011)

Proibida pra mim (Zeca Baleiro )




p.s. bjis & abraços