17.7.15


o novelo da paisagem perdura
no lugar que está a cair.

Sem comentários: