20.8.11

Série: O(s) Grito(s) : "Protestos espontâneos deixam classe política encurralada. O desafio de um activista pôs a Índia a gritar contra a corrupção"
















"Anna Hazare, de 74 anos, tem sido apoiado por muitos jovens (Reuters/Público.20-08-2011)"


"(...) Há décadas que a Índia não saía à rua como nos últimos dias, em protesto contra a prisão de Anna Hazare, um activista anticorrupção detido depois de recusar as condições que o Governo lhe impôs para fazer uma greve de fome pública. Afinal, a indignação contra a cultura da corrupção estava lá, nos estudantes, nos agricultores, nos funcionários públicos. O braço-de-ferro entre os políticos e este activista de 74 anos e parecenças físicas com Ghandi transformaram essa indignação silenciosa em grito.

"A democracia significa que nenhuma voz, por mais pequena, pode ficar por ouvir. O sentimento anticorrupção não é um sussurro - é um grito", escreveu na rede social Twitter, Anand Mahindra, um dos principais empresários do país de 1,2 mil milhões, a maior democracia do mundo.

Hazare fez uma greve de fome em Abril que levou o Governo a prometer criar uma agência contra a corrupção. O projecto de lei foi apresentado no início do mês e está agora a ser analisado por uma comissão parlamentar. Mas os activistas consideram que a versão final está muito longe do que queriam, já que deixa os juízes e o gabinete do primeiro-ministro a salvo de qualquer investigação. Ontem, a Câmara Alta do Parlamento acusou pela primeira vez um juiz de um tribunal superior de corrupção (...)"

Sem comentários: