2.5.11

(de regresso aos 1ºs lugares)



(...) as vibrações à-volta não são das melhores. há algo de antigo e pesado que nem se foi embora. Há memórias que são nuvens ancoradas, estagnadas como águas que não respiram e apodrecem. Como o ouro negro é água podre. 
Que: alimenta uma civilização que está a findar. Graças a d+EUS, há o Sol, o mar, o ar e as vibrações unânimes em Tudo.

hoje reparei numa papoila e vi como era frágil no seu poder de me pôr ali a olhar para ela.(...)
- Já sei que o coração, pensa.





(Seb.04-11)

1 comentário:

Anónimo disse...

linda imagem... era bom que o coração não pensasse ...
as recordações do coração são as que marcam na vida ....